TRWAftermarket.com

Depois de 10 anos de produção do EPB, a TRW pergunta-se: reconstruir ou não reconstruir?

O que começou, para a TRW, como uma pequena série para veículos de luxo em 2001, tornou-se numa linha de produtos consolidada com uma produção de cerca de quatro milhões de sistemas por ano.

No âmbito de uma rigorosa política ambiental, a TRW analisou a possibilidade de reconstruir os EPB (Travão de Estacionamento Eléctrico). Os estudos mostram que, na verdade, seria mais barato produzir um caliper (ou pinça) EPB novo do que reconstruí-lo segundo as normas de segurança para as peças novas.

Testes exaustivos

Por serem peças críticas para a segurança, todos os produtos da TRW têm de passar por uma série de testes exaustivos antes de entrarem em produção. De simulações matemáticas e testes de laboratório e resistência a testes em frotas, um EPB precisa de ultrapassar muitas barreiras.

O desgaste do sistema eléctrico de um EPB verifica-se essencialmente no mecanismo de escovas. As escovas conduzem a electricidade até ao motor e sofrem algum desgaste ao longo da sua vida útil. Ainda que o nível deste desgaste seja reduzido, poderá afectar a eficiência e a fiabilidade do motor. Juntamente com a corrosão dos pistões na pinça do travão, esta situação pode resultar em binário residual ao libertar o pedal do travão ou o travão de estacionamento, provocando o sobreaquecimento dos travões.

O que implica um EPB?

Para se reconstruir um EPB, o actuador teria de ser substituído. Isto implicaria abrir a estrutura do actuador e voltar a vedar o sistema em segurança, com equipamento de soldadura por fricção. Em seguida, seria também essencial realizar um teste de fugas para se verificar a resistência do sistema a fugas. Tendo em conta as rigorosas normas de segurança e os processos de reconstrução deste tipo de peça, neste momento, a escolha óbvia é produzir unicamente EPB novos.

Então, o que é que se pode fazer para aumentar a vida útil do EPB?

Verificá-lo regularmente. No Inverno, as pinças do travão acumulam sujidade e sal (em regiões de neve). Isto faz com que as pastilhas toquem nos discos, resultando em temperaturas elevadas que colocam tensão desnecessária na pinça. Este calor é também transferido para o mecanismo de transmissão do EPB, o que pode reduzir drasticamente a sua vida útil.

E, por fim, o óleo dos travões deve ser mudado, pelo menos, de dois em dois anos.

Links Relacionados

16/12/2011Neste Inverno proteja-se com a TRW
Para uma condução mais segura neste Inverno, a TRW apela às oficinas que incentivem os condutores a verificar o sistema e as peças do Corner Module, antes da chegada do tempo frio. Ler o artigo completo
26/09/2011Pinças EPB
Equipamento original e mercado de pós-venda lado a lado no design. Ler o artigo completo
22/06/2011Reconstruir ou não reconstruir?
Depois de 10 anos de produção e no âmbito de uma rigorosa política ambiental, a TRW analisa a possibilidade de reconstruir os calipers (ou pinças) EPB. E os resultados podem supreender... Ler o artigo completo
27/01/2011Corner Module
A TRW lidera o mercado com a sua oferta única de módulo completo de eixo. Ler o artigo completo
21/07/2010François Augnet – sobre a reconstrução
A entrevista deste mês é com o Vice-Presidente para a Europa. François Augnet apresenta-nos a sua visão sobre as oportunidades da reconstrução e o papel que a TRW está a desempenhar nesse campo. Ler o artigo completo

TRW

Escolha o idioma